abr 1, 2017
986 visualizado
0 0

Prefeitura e Correios cruzam dados para regularizar entrega em áreas urbanizadas

Publicado por:

Luiz Zacarias e Marangoni em reunião com Eugênio Valentim

O vice-prefeito de Santo André, Luiz Zacarias e o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Fernando Marangoni, se reuniram no último dia 28 com o diretor regional dos Correios, Eugênio Valentim, para solicitar o serviço de entrega de correspondências e encomendas em regiões não atendidas de Santo André, mesmo sendo locais já urbanizados pelo poder público. Um documento foi protocolado na sede da empresa em São Paulo, solicitando que os bairros Condomínio Maracanã, Conjunto Prestes Maia, Jardim do Mirante e ruas do bairro Sacadura Cabral sejam atendidos. “O que nós queremos é que as pessoas que estão há mais de três anos sem entrega de correspondências, em áreas já urbanizadas, recebam em casa. Temos casos bem específicos, por exemplo, no Núcleo Sacadura Cabral, e em outros pontos. As pessoas precisam sentir que elas existem de fato, que têm um endereço”, pontuou Zacarias. Os Correios vão verificar, em cada uma das regiões apresentadas, os apontamentos que também sejam necessários nestas áreas com restrição de entrega, como solicitação de rondas da Guarda Civil Municipal ou outros serviços de manutenção, como recapeamento, entre outros. O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Fernando Marangoni, citou que a Administração fará um detalhamento completo destes locais, cruzando com as informações que os Correios já possuem, onde já há de fato urbanização e em que locais será necessária a atuação do poder público. “Os motivos para a não entrega vão da falta de infraestrutura urbana a áreas de restrição de entrega. Como eles têm este mapeamento e nós os logradouros públicos com as reclamações, vamos cruzar os dados e teremos um diagnóstico claro do que é área com falta de infraestrutura ou que apresente uma deficiência do próprio órgão”, apontou.  Eugênio Valentim da Silva, diretor regional dos Correios, frisou que o encontro aproxima a empresa da gestão da cidade, possibilitando apontar os problemas e deficiências na distribuição, para assim levantar a responsabilidade de cada um dentro de um contexto mais amplo. “A expectativa é de que avançaremos também na área comercial, para melhorar a arrecadação, com a cobrança de impostos e taxas, desde a a produção de correspondência até a cobrança junto à Prefeitura. Não tenho dúvida de que tudo que foi abordado aqui será concretizado”, afirmou.

Categoria do Artigo:
Cotidiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.