ago 24, 2019
415 visualizado
0 0

Projeto Natureza Viva leva educação ambiental para as escolas municipais de Diadema

Publicado por:

O Programa Natureza Viva visita escolas com o objetivo de promover reconhecimento dos alunos como colaboradores e personagens de um cenário ambiental. As estagiárias do projeto iniciam a aula explicando o ciclo da vida da borboleta e apresentando o Borboletário de Diadema, bem como as espécies que existem lá.
Entretanto, o momento mais aguardado é a vivência com os animais. Nas aulas de Educação Ambiental, os alunos têm a oportunidade de interagir com alguns animais, como o bicho-pau, coelho, além de conhecer ninhos, pele de cobra e cascos de tartaruga e jabuti.
Bolota, o coelho, é a atração mais divertida e animada. Em círculo, os alunos aguardam em silêncio a aproximação do animal que é colocado no meio da roda.
Educação Ambiental – Só no ano passado, o Programa Municipal de Educação Ambiental atingiu um público de 27.000 pessoas, aproximadamente, envolvendo palestras, distribuição de mudas, ações educativas em rua e em condomínios. “Nosso plano para um futuro próximo é que o ‘Projeto Natureza Viva’ prepare e capacite os professores da rede municipal. Assim, muito mais alunos poderiam ser educados ecologicamente, todos os dias do ano escolar”, explica o biólogo Sandro Santana, coordenador de Educação Ambiental da Prefeitura de Diadema.
Todo o conteúdo do Programa Municipal de Educação Ambiental de Diadema é inspirado nos princípios do Documento da Agenda 21, cuja proposta básica é pensar globalmente e agir localmente. Por isso, os educadores ambientais trabalham para conscientizar a sociedade, principalmente as crianças para que sejam, já nos próximos anos, adultos responsáveis e conscientes da importância da preservação e recuperação do meio ambiente.
Os temas ambientais são complexos até mesmo nos nomes como biodiversidade, bioma, sustentabilidade, reciclagem, mimetismo e outros. Para tratar desses assuntos com uma linguagem acessível às crianças, a equipe de educação ambiental foi reforçada e ganhou uma professora de educação infantil.
Borboletário – “Além de pioneiro, o Borboletário de Diadema tem exportado conhecimento e inspirou a criação de outros borboletários como o de Osasco, Campos do Jordão e do Museu Catavento, que mantém parceria com o nosso criadouro. A Prefeitura investe também em ações de fiscalização, licenciamento e outras, mas prioriza a Educação Ambiental porque a cidade precisa formar pessoas conscientes da responsabilidade de preservar e promover o meio ambiente, pois isso é fundamental à vida saudável e sustentável”, explica a secretária municipal de Meio Ambiente, Tatiana Capel.
Casa Ecológica – Para melhorar e ampliar as ações de Educação Ambiental, a prefeitura tem investido também em espaços educativos, como a recém-inaugurada Casa Ecológica – Museu da Vida. Já o Borboletário, situado no Jardim Botânico Municipal, é o mais visitado e tradicional da cidade.

Categoria do Artigo:
Diadema · Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.