banner
dez 9, 2021
967 Visualizações
0 0

Banco Central vai subir os juros, mas país não cairá em recessão, diz Guedes

Escrito por
banner

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta 3ª feira (7.dez.2021) que o Brasil vai crescer em 2022 mesmo com a subida da taxa de juros, impulsionada pelo Banco Central para controlar a inflação.

Na avaliação do ministro, o investimento, principalmente o privado, irá manter o Produto Interno Bruto aquecido no próximo ano. Ele citou que a taxa de investimento está próxima de 20%.

“A inflação está subindo. É um problema no mundo inteiro. O Banco Central está subindo os juros. Isso desacelera o crescimento, mas não para causa recessão se a taxa de investimento está chegando a 20% –é o pico desde 2014.”

Diversos bancos, com o Itaú, projetam uma queda na economia em 2022, quando serão realizadas as eleições. O governo ainda projeta alta.

“Quando eu olho para o futuro, eu não consigo ver o Brasil não crescer. Há dificuldades pela frente. Se às vezes parece que somos ‘irreais’, não é isso. É porque temos que resistir aos ceticismos dos perdedores das eleições anteriores, que geriram  o país por  30 anos e atolaram o Brasil em um crescimento zero. Temos que reagir”, afirmou.

As declarações foram dadas durante evento promovido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), em Brasília.

Assista ao evento:

INDÚSTRIA ENTREGA PROPOSTAS

A CNI entregou ao presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes no evento um documento com 44 propostas sugeridas para a retomada da indústria e do emprego em 2022. Entre as principais áreas sugeridas, a de tributação, a de eficiência do Estado, a de financiamento, infraestrutura, meio ambiente e inovação. Confirmaram presença no almoço, segundo a confederação, 15 ministros do governo.

Nos últimos 10 anos, a indústria de transformação brasileira encolheu, em média, 1,6% ao ano. Perdeu espaço no PIB brasileiro e na produção mundial, nas exportações brasileiras e nas exportações mundiais de manufaturados. E, em 2021, a produção sofre quedas constantes.

A lista de propostas foi elaborada pela CNI com apoio das Federações Estaduais de Indústria, das Associações da Indústria, da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e de reuniões com empresas. Foi dividida em duas partes:

  • a 1ª, com 19 propostas que podem ser adotadas diretamente pelo governo federal;
  • a 2ª, com a demais 25 propostas que envolvem a participação do Congresso Nacional;
Etiquetas do artigo:
· · · ·
Categorias de artigos:
Geral
banner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The maximum upload file size: 20 MB. You can upload: image, audio, video, document, text, other. Links to YouTube, Facebook, Twitter and other services inserted in the comment text will be automatically embedded. Drop file here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bem vindo a Tribuna do ABCD

Tribuna do ABCD