banner
abr 7, 2018
2067 Visualizações
0 0

Consórcio articula para reverter suspensão do ISS

Escrito por
banner

Os prefeitos da região deliberaram durante a assembleia mensal do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, ações para reverter a suspensão das novas regras sobre a cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) de planos de saúde e atividades financeiras. Em março, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar em que suspendeu a Lei Complementar 157/2016, sancionada em dezembro daquele ano. Conforme a norma, a cobrança deveria ocorrer de acordo com as regras tributárias da cidade onde reside o consumidor, sendo que cada município pode definir a taxa cobrada. Antes da nova medida, os casos de cobrança do imposto tinham incidência no local do estabelecimento do prestador de serviço. O vice-presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra, ressaltou a importância da norma para acabar com os chamados “paraísos fiscais municipais”, ou seja, cidades que adotam alíquotas baixas para atrair empresas. “Os prefeitos decidiram que o Consórcio vai apoiar a Confederação Nacional de Municípios e outros órgãos para pedir que não haja retrocesso no que a Lei Complementar 157/2016 pode trazer em termos de recursos para a região”, afirmou. Entre as objeções apresentadas pela Confederação, foi destacada a insegurança jurídica gerada pelo despacho cautelar do ministro do STF. A entidade nacional estima ainda que, somente no ano passado, a arrecadação dos municípios da região poderia aumentar em R$ 128 milhões a partir nas novas regras para a cobrança do ISS.

Categorias de artigos:
Editorial
banner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The maximum upload file size: 20 MB. You can upload: image, audio, video, document, text, other. Links to YouTube, Facebook, Twitter and other services inserted in the comment text will be automatically embedded. Drop file here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bem vindo a Tribuna do ABCD

Tribuna do ABCD