banner
mar 28, 2020
817 Visualizações
1 0

Em crises, é que conhecemos os verdadeiros líderes e bons gestores da administração pública

Escrito por
banner

Obviamente que o momento atual não é adequado para se discutir política, cenário eleitoral ou qualquer outra análise. Estamos no meio da maior crise sanitária e pandêmica desde pelos menos 1918, quando da Gripe Espanhola, a Covid-19 causada pelo novo Coronavírus, mas é importante destacar que, situações como essas, nos mostram quem de fato é líder, gestor e quem age com bravata, imprudência e intempestividade.
De um lado temos, por exemplo, o governador de São Paulo, João Dória Jr, e o prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Jr (ambos do PSDB), que vêm demonstrando com ações rápidas, planejadas e com eficácia social, econômica e sanitária, a seriedade no trato com a pandemia que assusta e assola o Planeta Terra. As medidas tomadas pelos dois trazem conforto, seriedade e transparência á população com a sensação de que há um trabalho sendo feito e há um comando.
Semineófito na política eletiva, o empresário Dória se cercou de especialistas das mais diversas áreas em seu secretariado e, particularmente, na saúde conta com profissionais experientes como o secretário da pasta, Dr. José Henrique Germann e o também médico David Uip como coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em SP. Ambos, mais Doria e eventualmente o prefeito da capital, Bruno Covas, promovem diariamente coletiva de imprensa anunciando ações, tirando dúvidas e divulgando os números do Estado referente à pandemia.
Médico e prefeito em 3º mandato, José Auricchio Júnior conduz com velocidade e expertise a reação de São Caetano à crise causada pelo Coronavírus. Diariamente em suas redes sociais, explica com transparência e assertividade as decisões tomadas pelo governo municipal à população, dando orientações, assegurando soluções e principalmente arregaçando as mangas. Ao seu lado, a secretaria Municipal de Saúde, Regina Maura Zetone, uma das mais brilhantes e competentes profissionais da área médica de nossa Região e toda a equipe da saúde da cidade.
Infelizmente no outro campo, o da bravata inconsequente, temos o presidente da República, Jair Bolsonaro, que com discursos menosprezando o estrago causado pelo Coronavírus (chamando de “gripezinha” e criticando o isolamento social), contrariando orientações de seu próprio ministro da saúde (Luiz Henrique Mandetta) e da própria OMS (Organização Mundial de Saúde) parece querer tumultuar o país e não conduzir com a firmeza e liderança necessária o processo de travessia e de sacrifícios econômicos e sociais que infelizmente teremos que passar por algum período. O chefe da nação aparenta pensar apenas em cálculos políticos ou a servir a interesses meramente econômicos do capital especulativo. Seus pronunciamentos são vazios, agressivos e sem conteúdo eficaz para mitigar a pandemia e seus reflexos nas vidas das pessoas. Uma pena. É um tempo de reflexão, serenidade e responsabilidade de toda a humanidade. Que saíamos melhores dessa crise.

Etiquetas do artigo:
· · · ·
Categorias de artigos:
Artigo
banner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The maximum upload file size: 20 MB. You can upload: image, audio, video, document, text, other. Links to YouTube, Facebook, Twitter and other services inserted in the comment text will be automatically embedded. Drop file here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bem vindo a Tribuna do ABCD

Tribuna do ABCD