out 23, 2021
75 visualizado
0 0

Ode aos Autonomistas de São Caetano

Publicado por:

De acordo com levantamentos históricos da época, São Caetano antes de 24 de outubro de 1948, não tinha uma única praça, hospital, água e esgoto e nem ruas e calçadas. Era realmente um pedaço de terra esquecida entre a capital de São Paulo e Santo André. O movimento autonomista de 1948 foi o marco histórico que culminou com a liberdade do então segundo subdistrito de São Caetano do julgo de Santo André. Foi a partir deste marco que São Caetano do Sul ganhou força para chegar hoje entre àqueles municípios considerados de primeiro mundo. O que não podemos esquecer é de que se não fosse a batalha de seus líderes autonomistas, por certo São Caetano teria, talvez, continuado a ser simplesmente mais um bairro desenvolvido de Santo André, como hoje é Utinga, Parque das Nações, Capuava, e outros. Há muito se espera que esta data seja comemorada com a mesma desenvoltura que o aniversário da fundação da cidade, em 28 de julho. Inclusive muita gente sugere um feriado municipal para este dia. Nunca é demais repetir que, na nossa ótica, o dia 24 de outubro é realmente a data mais importante de São Caetano do Sul. Basta lembrar que se não fossem os autonomistas, o município não teria prefeito, nem vereadores. Pensem nisso, senhores. Afinal, depois de 73 anos de lembranças e esquecimentos, pode ser um bom começo! Quanto aos autonomistas é preciso se fazer justiça, honrando pelo menos a data de 24 de outubro como a principal da história do município.

Categoria do Artigo:
Editorial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.