mar 18, 2021
176 visualizado
0 0

Sindicato de bares e restaurantes pleiteia auxílio de R$ 1.000 ao setor

Publicado por:

O Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC) protocolou ontem, junto às sete prefeituras e ao governo do Estado, ofício pleiteando pacote de ajuda ao setor. Um dos pedidos é o pagamento de auxílio no valor de R$ 1.000 a trabalhadores do setor. O intuito das reivindicações, segundo a entidade, é socorrer as empresas do segmento, especialmente as de pequeno porte, muitas à beira da falência.

De acordo com Beto Moreira, presidente do Sehal, os negócios menores não têm condições de se adaptar a modalidades como as da entrega, por isso a permissão para retirada ajudaria. “Além de tudo, muitas plataformas cobram altas comissões, encarecendo o custo do produto, inviabilizando a venda e diminuindo o lucro da empresa. Estamos conscientes das necessidades de medidas restritivas para reduzir a velocidade da transmissão do coronavírus e diminuir as altas taxas de internações em todas as cidades. Porém, o setor está colaborando com a crise há um ano, criamos e reforçamos protocolos, nos preparamos e, no entanto, sofremos com as drásticas medidas.”

Prefeitura de Santo André diz que segue estudando diversas medidas econômicas, que serão divulgadas nos próximos dias. São Bernardo informa que está aberta ao diálogo e que já possui estudo em andamento sobre o impacto de empresas do setor que se tornaram inadimplentes durante o período da pandemia. Diadema avisa que está aberta a colaborar junto à entidade e que irá encaminhar a demanda ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC – a entidade informa que por ora não há definição sobre o assunto. O governo do Estado disse que ainda não tinha recebido a demanda.

Categoria do Artigo:
Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.