Home / Destaque / EC São Bernardo está de volta na disputa do título da segundona contra o Manthiqueira

EC São Bernardo está de volta na disputa do título da segundona contra o Manthiqueira

Uma das formações da equipe do EC São Bernardo, comandada pelo técnico Ricardo Costa

Novamente a alegria está de volta ao futebol, na “Capital do Automóvel”. Hoje, às 15h, no Estádio “Giglio Portugal Pichinin” (Baetão), dentro do Centro Esportivo Prefeito “Geraldo Faria Rodrigues”, no Bairro Baeta Neves, o Esporte Clube São Bernardo faz o seu primeiro jogo iniciando a busca, para o troféu da “Segundona”, contra o Manthiqueira, que já tem o segundo jogo programado para o próximo dia 30, no mesmo horário, em Guaratinguetá, no Estádio “Rodrigues Leite”. Consta que havia chance de o Cachorrão mandar no primeiro jogo no Estádio Primeiro de Maio. Neste caso, o time perderia a vantagem de quando atua no gramado sintético do Estádio “Giglio Portugal Pichinin”, o Baetão. Em qualquer local que seja realizada as partidas, o foco do Esporte Clube São Bernardo é voltado a conquista do campeonato, podendo destarte, ser o bi para o técnico Ricardo Costa, campeão em 2016 com a Portuguesa Santista. O Técnico, bem como o presidente Filipinho Cheidde, estão confiantes em fazer dois grandes jogos e conquistar o título para o Cachorrão. Se o Esporte Clube São Bernardo tivesse ganhado do Osasco, no domingo passado, faria o segundo jogo em casa, mas devido ao empate que ocorreu no final daquele jogo, o final da competição foi levado para o Vale do Paraíba. O grande, hoje torcedor do Esporte Clube São Bernardo, Waldir Cartola, assim se expressou, tendo ao lado, a sua esposa Telma: “o Esporte Clube São Bernardo eu defendi quando eu tinha treze anos de idade e naquela época eu era centro-avante. Até hoje, fui treinador, diretor e presidente. O EC São Bernardo é o clube que eu amo e que tem mais de 90 anos de vida. Hoje, graças ao Flipinho Cheidde, chama-se “Cachorrão”. Sendo assim, nós vamos passar para outra divisão Filipinho e você está de parabéns!”. O presidente da Câmara Municipal de São Bernardo do Campo, como “batateiro” que é, assim disse: “Gostaria de convidar a todos para irem até o jogo do Cachorrão, do nosso querido EC São Bernardo, domingo espero vocês para assistir o jogo e espero que o nosso São Bernardo suba a cada ano, para chegar à tão desejada primeira divisão. EC São Bernardo é o nosso clube do coração e eu visto esta camisa. Vista você também. Um abraço a todos”. A partida de hoje (23) estava marcada para amanhã (24) e devido a antecipação, a primeira partida da final inviabilizou a parceria entre o Cachorrão e a FPF (Federação Paulista de Futebol) na campanha Futebol Sustentável, para a realização da troca de garrafas PET por ingressos. A diretoria colocou a venda bilhetes a R$ 5,00 e serão comercializados hoje, a partir das 13h, no estádio. O embate duplo contra o Manthiqueira pode trazer para o Cachorrão o primeiro título profissional de sua trajetória de 89 anos. História – Esporte Clube São Bernardo é o clube de futebol de futebol mais antigo de São Bernardo do Campo. Fundado em 3 de fevereiro de 1928, suas cores são preto e branco. Sua primeira participação no Campeonato Paulista de Futebol ocorreu no ano de 1950, na Segunda Divisão (atual Série A2). Atualmente, disputa a Segunda Divisão (equivalente à quarta divisão) da Federação Paulista de Futebol. É o clube do ABC Paulista que reúne o maior número de participações em campeonatos profissionais da Federação Paulista de Futebol, além de ter introduzido na cidade de São Bernardo do Campo, a prática de esportes como o Futsal, onde se sagrou bicampeão metropolitano da segunda divisão (apenas clubes da Capital paulista podiam disputar a primeira divisão), o Vôlei e o Basquete, onde foi multicampeão e revelador de grandes craques, além de ter possuído, nos anos 70, a maior categoria de base do basquete brasileiro. Em 1931, o clube já alcança grande sucesso, sendo eleito pelo Diário Nacional o “Mais Simpático do Interior”, com 58.344 indicações de torcedores de todo o Estado de São Paulo. Após a eleição, a fama do clube cresce ainda mais, tendo este percorrido nos primeiros anos quase todo o Estado, disputando partidas amistosas, já que os convites eram constantes. Ainda nos anos 30, se intensifica a rivalidade com a vizinha Santo André. Como o São Bernardo vinha derrotando impiedosamente todas as equipes andreenses, fato inédito para o futebol Sãobernardense, o jornal Folha do Povo propõe a criação de um selecionado da cidade vizinha, que enfrentaria o São Bernardo em dois jogos, de ida e volta, e que valeria a posse do Troféu Vitória. Os Andreenses, que apelidaram os habitantes de São Bernardo de “batateiros”, pelo fato de São Bernardo ser um bairro rural na época, recebem a alcunha de “ceboleiros” por parte dos Sãobernardenses, que diziam que Santo André se julgava cosmopolita, mas que “pisava no barro” da mesma maneira. Após duas vitórias do São Bernardo, uma guerra de batatas e cebolas, além de uma briga generalizada marcam a conquista do troféu. A rivalidade existe até hoje, e os apelidos permanecem vivos como uma mera brincadeira entre os habitantes das duas cidades. Em 1935, um jogador descontente do São Bernardo, de nome Alfredo Sabatini, funda o Palestra Itália de São Bernardo, no dia 1º de Setembro. O objetivo da nova agremiação seria rivalizar com o já consolidado São Bernardo. Bons clássicos existiram nos anos 1940. No Campeonato Municipal de São Bernardo, no entanto, a equipe que faz com o São Bernardo o “Derby” da cidade nunca conseguiu alcançar a fama, os títulos e o patrimônio do “Esporte”, que sempre permaneceu sendo a principal equipe da cidade, e a que concentrava o maior número de torcedores. Em 1941, o clube recebe em doação do Sr.Ítalo Setti a área que receberia a construção do Estádio Ítalo Setti, maior e mais moderno do ABC na ocasião. Em 1950, o clube inicia a sua vida no profissionalismo, disputando o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de Profissionais (atual Série A2). A Primeira fase profissional durou até 1954, foi retomada em 1957 e durou até 1961. Em 963 o clube perde o seu campo de futebol, desapropriado para a construção da Avenida Brigadeiro Faria Lima, e desativa o seu departamento de futebol, priorizando o basquete, o futsal, o vôlei (O São Bernardo introduziu e foi pioneiro nestes esportes em São Bernardo do Campo) e o seu parque social. Seu ginásio, o maior e mais moderno da cidade é inaugurado com festas em 1968. No início dos anos 1980, o São Bernardo absorve o Aliança Clube de Rudge Ramos, equipe fundada em 1969, e que estava disputando com sucesso a Divisão Intermediária do Campeonato Paulista (Série A-2). Com isto, a equipe ganha em sua camisa uma faixa azul, e duas alianças entrelaçadas encimando o seu distintivo, e retoma o futebol, esporte que fez a equipe nascer. Destacam-se as boas atuações da equipe nos anos 1980, principalmente em 1985 (7º Colocado) e em 1986 (3º Colocado). A partir da metade dos anos 1990 passou a sofrer seguidas crises financeiras, motivadas pela dificuldade em obter patrocínio ou suporte da prefeitura da cidade. Enfrentando crescentes problemas, o clube licenciou-se do do Campeonato Paulista de Futebol em 2002 e só retomou as disputas em 2010. Nos anos de 2010 e 2011, o Esporte disputou o Campeonato Paulista Sub-20 da Segunda Divisão. Em 2010, foi 3º Colocado após ser eliminado nas semifinais pela Inter de Limeira e em2011 foi campeão pela primeira vez em cima do Jabaquara, partida que teve o placar de 3-0 para o Bernô.

Leia também...

Nº 1275– 18 de Novembro de 2017

Vereador Caio Funaki prestigia visita de alunos no Legislativo

Alunos da Escola Municipal do Ensino Fundamental Prof. Décio Machado Gaia compareceram às dependências da …

Sessão Solene da Consciência Negra é no próximo dia 27 às 19h

No próximo dia 27 de novembro, às 19 horas, por iniciativa da vereadora Suely Nogueira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *