nov 12, 2020
177 visualizado
0 0

Dez milhões de pessoas podem quitar dívidas por R$ 50 em ‘feirão’ do Serasa

Publicado por:

A Serasa informou que 10 milhões de consu­midores poderão quitar dí­vi­das por apenas R$ 50. A ação faz parte do 26º Feirão Limpa Nome, que permite renegociar débitos com até 99% de desconto. O feirão começou na semana pas­sada e vai até o próximo dia 30.

Participam da iniciativa mais de 50 empresas de diversos segmentos, como lojas de departamento, companhias te­­lefônicas, bancos e universidades. A estimativa é que o fei­rão possibilite a 64 mi­lhões de consumidores a regularização de sua situação.

Para participar, o consumidor pode acessar um dos canais digitais da Serasa: site www.serasa.com.br/limpa-nome-online/feirao, WhatsApp (11 99575-2096) e aplicativo para celular.

“Esse feirão é muito especial devido ao cenário econômico atual. O grande objetivo é ajudar o maior número de brasileiros a regularizar sua situação financeira, limpar o nome e voltar a ter acesso a crédito. Por isso não pouparemos esforços para possibilitar que milhões de pessoas quitem suas dívidas por apenas R$ 50”, afirmou Giresse Contini, diretor de Marketing e canais digitais da Serasa.

Nesta edição, a negociação poderá ser realizada em mais de 7 mil agências dos Correios em todo o país. A iniciativa permitirá ainda que, após a quitação da dívida, o consumidor tenha sua pontuação aumentada e, com isso, obtenha me­lhores condições de crédito nas próximas compras.

Outra funcionalidade do fei­rão é o Serasa Turbo, que possibilita aumentar o Serasa Score na hora, além de mos­trar quanto pontos o score vai aumentar antes de o consumidor pagar sua dívida.

Segundo a Serasa, o Brasil tem atualmente 62,7 milhões de pessoas com dívidas em atraso, das quais 15 milhões no Estado de São Paulo. Apenas na Capital paulista há 4,2 mi­lhões de inadimplentes.

Categoria do Artigo:
Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.