banner
out 18, 2020
1224 Visualizações
0 0

Cresce demanda por carnes nobres temperadas na Coop

Escrito por
banner

A praticidade e a correria do dia a dia têm elevado a procura por carnes temperadas na Coop – Cooperativa de Consumo. Nos oito primeiros meses deste ano, o volume de venda da linha Toque Maggi, que envolve 33 tipos de carnes temperadas, registrou aumento de 36% na procura, em relação ao mesmo período do ano passado. Mensalmente, são cerca de 40 toneladas consumidas pelos cooperados e clientes.
Esta linha foi lançada em maio de 2018 em parceria com a Nestlé, dona da marca Maggi, e a boa aceitação tem levado a Coop a apostar em novos cortes e preparos, segundo explica Maurício Correa, gerente regional de Operações. Os mais recentes lançamentos são o quibe de bandeja, medalhão de frango e coxinha de frango empanada, que já caíram no gosto dos clientes. Por outro lado, o supervisor de perecíveis, Eduardo Orlandi, adianta que os campeões de venda da linha são o filé de frango empanado, bife rolê, medalhão de frango, almôndega bovina e coxa de frango recheada. O sucesso da linha Toque Maggi é resultado também da capacitação das equipes do setor de açougue, que foram treinadas para o uso e preparo dos blends de temperos desenvolvidos pela Nestlé exclusivamente para a Coop.
A padronização das medidas garante que o sabor de um corte comprado numa loja Coop de Santo André seja o mesmo do encontrado em Sorocaba, por exemplo, embora cada unidade tenha sua preparação local.
“Nada é feito ao gosto do preparador de carnes, toda medida é muito bem controlada”, garante Maurício Correa.

Etiquetas do artigo:
· ·
Categorias de artigos:
Geral
banner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The maximum upload file size: 20 MB. You can upload: image, audio, video, document, text, other. Links to YouTube, Facebook, Twitter and other services inserted in the comment text will be automatically embedded. Drop file here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bem vindo a Tribuna do ABCD

Tribuna do ABCD