banner
fev 13, 2022
511 Visualizações
0 0

Prefeitura de São Bernardo oficializa projeto Guardiã Maria da Penha

Escrito por
banner

A Prefeitura de São Bernardo deu o pontapé para colocar em prática projeto que visa o enfrentamento da violência doméstica e familiar. O prefeito Orlando Morando assinou, no último dia 7/2, termo de cooperação técnica com o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) para promoção de atividades conjuntas e trocas de experiências para execução e formalização do projeto Guardiã Maria da Penha. O programa tem como foco prevenir e combater a violência física, psicológica, sexual, moral e patrimonial contra as mulheres. Para tanto, a parceria firmada pelo município com a Promotoria paulista vai viabilizar o monitoramento do cumprimento das normas que garantem a proteção das mulheres e a responsabilização dos autores de violência de gênero. A ideia é garantir a fiscalização de medidas protetivas de urgência deferidas, mediante visitas às vítimas por equipes mistas. Na prática, GCMs (Guardas Civis Municipais) de ambos os sexos serão capacitados, com base em suas aptidões pessoais e curriculares, para adotar as providências pertinentes no caso de descumprimento das medidas protetivas. Após a capacitação, há uma segunda seleção desses profissionais com base no desempenho durante o curso. Os casos de violência serão selecionados pelo Ministério Público e enviados para a GCM. As ocorrências são acompanhadas de cópias do Boletim de Ocorrência, decisão de medidas protetivas e mandado de intimação do agressor. Depois disso, as equipes da GCM fazem a primeira visita para as vítimas selecionadas, com realização de avaliação de risco, conforme o Formulário Nacional de Avaliação de Risco, que é um instrumento legal criado pelo MP e pelo Poder Judiciário para identificar e nortear a assistência às vítimas de violência doméstica. O programa também mira a participação efetiva das próprias vítimas. As mulheres em situação de violência e seus familiares também serão inseridos em uma rede de atendimento. O acordo de cooperação assinado nesta segunda tem vigência de cinco anos, podendo ser renovado posteriormente. “É uma alegria poder participar e colaborar com esse termo cujo foco é o enfrentamento da violência doméstica. Somos muito cuidadosos com aquilo que nos comprometemos. O que assinamos precisamos executar. Por isso, não adianta ter bom discurso, é preciso de ação prática”, ressaltou Morando, que assinou o termo de forma virtual, ao emendar a importância da atuação da promotora Érika Pucci da Costa, da 16ª Promotoria de Justiça de São Bernardo, no enfrentamento à violência doméstica no município. É por meio do Ministério Público de São Paulo que o programa Guardiã Maria da Penha fará contato com as mulheres detentoras de medida protetiva na Justiça. Ao receber as informações dos promotores, a GCM fará contato direto com as vítimas, por meio de uma visita na residência. Nessa etapa, haverá uma abordagem inicial. Só então a guarda oferece à vítima a oportunidade de participar do programa, que é voluntário. Apenas depois de aceitar a assistência é que a mulher passa a integrar o programa que, entre os benefícios principais, oferece a fiscalização da ronda, orientação e encaminhamento para os equipamentos da rede de proteção.

Etiquetas do artigo:
· ·
Categorias de artigos:
São Bernardo do Campo
banner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The maximum upload file size: 20 MB. You can upload: image, audio, video, document, text, other. Links to YouTube, Facebook, Twitter and other services inserted in the comment text will be automatically embedded. Drop file here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bem vindo a Tribuna do ABCD

Tribuna do ABCD